A redescoberta da feminilidade através da dança do ventre

Aulas direcionadas a mulheres acima de 50 anos e mães recentes melhoram a autoestima e proporcionam atividade física

Por Janyne Leonardi e Karol Dilelio

Atenção! Esta reportagem vem acompanhada de uma playlist para ser ouvida durante a leitura:


Símbolo de feminilidade, sedução e poder, a dança do ventre existe há, pelo menos, dois mil anos e encanta pela música e pelos movimentos únicos do gênero, além da atividade física e desenvolvimento de flexibilidade. Pensando nisso, a professora e coreógrafa Lua Arasaki criou cursos especialmente para públicos que querem melhorar a saúde e autoestima: mulheres acima de 50 anos e mães com seus bebês recém nascidos.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz, os idosos mais saudáveis tendem a ter maior sensação de felicidade. Outra pesquisa, da Fiocruz, constatou que mais de 25% das mulheres sofrem de depressão pós-parto.

Para entender melhor como a iniciativa funciona e o impacto dela na vida das alunas, o Jornal Comunicação esteve presente em duas aulas no Pulsão, espaço de desenvolvimento pessoal.

 

A professora Lua Arasaki é dançarina do ventre há mais de dez anos e especializou-se no aspecto terapêutico da dança quando transformou o hobbie em profissão. Para ela, a dança do ventre voltada às mulheres acima de 50 anos e às mães com seus bebês melhora o autoconhecimento da mente e do corpo das alunas, combate a depressão, melhora a respiração e é uma ótima atividade física. “A dança do ventre mexe com o feminino, com a aceitação e autoestima. Por isso, além de ensinar os movimentos, eu busco trabalhar, também, com a expressão das emoções”, completa.

As aulas acontecem às terças-feiras, às 15h30, e às quartas, às 19h30, no Pulsão – Desenvolvimento Pessoal, no Alto da XV. No mesmo local acontecem as aulas de dança do ventre com Sling, às quartas-feiras, 17h, e são aceitas gestantes, bebês e crianças até cinco anos de idade. Para participar não é necessário ter conhecimento em dança.

 

Dança do ventre para mulheres acima de 50 anos

 

Dança do ventre com Sling

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *