É vegetariano? Confira aplicativos que podem facilitar sua vida

Ter um padrão alimentar diferente do majoritário é difícil: os problemas vão desde onde comprar comida até ouvir comentários desagradáveis sobre sua opção. Mas a tecnologia está ajudando os vegetarianos na hora de comer

Por Natalie Campos

O vegetarianismo é um padrão alimentar que não inclui o consumo de carne. Dentre seus diversos tipos, se destaca o vegetarianismo estrito, nome dado àqueles que não comem nada que seja de origem animal — ou seja, qualquer alimento com ovos, mel ou semelhantes está fora do cardápio. Este é também o modelo de alimentação dos veganos, seguidores de uma filosofia de vida que defende o não-uso de produtos feitos a partir da exploração de animais em qualquer tipo de consumo. Seja um cosmético testado em animais ou uma jaqueta de couro, o vegano não consome.

Vegetarianos e veganos compõem 8% da população brasileira das capitais, segundo o Ibope (2012). Cerca de 227 mil dessas pessoas são curitibanas, 11% da população da capital paranaense. Uma parcela representativa que, ao que tudo indica, continua crescendo.

Prova disso é o surgimento de tecnologias específicas para esse nicho: aplicativos e grupos do Facebook oferecem auxílio na superação das dificuldades de se ter um padrão alimentar diferente do da maioria. Pensando nisso, fizemos uma lista com alguns dos maiores problemas encontrados pelos adeptos do vegetarianismo e os aplicativos e grupos que podem ajudá-los.

Falta de opção

“Os estabelecimentos estão cada vez mais buscando ter opção vegetariana/vegana, mas ainda é uma carência que enfrentamos”. A dificuldade relatada pela estudante de Relações Públicas, Mayara Paiva, é comum entre os vegetarianos e veganos. Cristina Coelho Moskwyn, vegetariana desde 2014, explica: “Eu como bem em quase qualquer restaurante por quilo, mas é difícil lidar com as carnes desnecessárias: pra que presunto picado na salada de folhas?”. Os veganos também sofrem para encontrar e identificar pratos que não contenham produtos de origem animal.

Para atender essas necessidades, o aplicativo BeVeg é o recomendado. Em desenvolvimento desde 2013, ele foca no delivery. “São 30 cidades que já têm o BeVeg buscador, mais de 600 lugares cadastrados e 25 mil downloads” conta a idealizadora do projeto, Vivian Schmitz. O aplicativo foi financiado pela ferramenta de financiamento coletivo Catarse, com a qual arrecadou 2 mil reais em 60 dias.

Interface do aplicativo BeVeg

O aplicativo oferece opções de restaurantes, feiras e mercearias. Um mapa facilita para quem deseja realizar a compra no local. Já para quem preferir a entrega em casa, o app informa o tempo de entrega, valor de frete e também uma avaliação feita por usuários que já utilizaram o aplicativo – ferramenta que ainda pode melhorar com a adesão ao aplicativo, já que alguns lugares ainda não foram avaliados.

Receitas práticas e rápidas

Orliney Maciel Guimarães é vegetariana desde o começo de 2016 e está entrando no mundo do veganismo. “Minha maior dificuldade é não ter tempo de cozinhar em casa as receitas mais adequadas”, diz a professora de Química da UFPR. Às vezes, o problema nem é a falta de tempo. Kananda Maria Ferreira está sem comer carne desde o início do ano: “Acho que saber o que comer ainda é uma dificuldade pra mim. Sou preguiçosa pra cozinhar”.

Existem vários aplicativos que podem ajudar, mas o Receitas Vegetarianas se destaca na multidão. Apesar do nome, ele também apresenta grande variedade para veganos.  Mas até quem não segue o vegetarianismo vai querer esse app. De fácil interação, ele agrupa as receitas do site Tudo Receitas. A divisão em níveis de dificuldade (baixa, média, elevada e muito elevada) é ideal para os preguiçosos e pessoas com pouco tempo em mãos. Outra função legal é a avaliação de receitas pelo usuário, classificação que o app usa para memorizar suas preferências e mostrar pratos dos quais você tem mais chances de gostar. E, para os mais organizados, ele oferece oportunidade de separar as receitas em pastas e compartilhá-las.

O aplicativo Receitas Vegetarianas oferece diversas funções de forma organizada.

Outro app que está no pódio quando se trata de receitas é o I’m Hungry. É em inglês, mas definitivamente vale a pena aquela consulta no dicionário para os não fluentes. Ele oferece dezenas de receitas vegetarianas, separadas por nacionalidade e tipos. Ideal para quem gosta de experimentar receitas diferentes.

O aplicativo permite filtrar as receitas por nacionalidade.

Reposição de vitaminas e proteínas

Esse é o principal problema de Sandra Domahovski, vegetariana há quatro anos. Desde então, ela teve vários problemas nutricionais, especialmente com zinco, ferro e vitamina D. Existem várias dicas online, mas o ideal é consultar um nutricionista especializado, já que cada pessoa tem necessidades e gostos diferentes.

Mas, para quem quiser entender mais por conta própria, Orliney recomenda o grupo do Facebook Ogrxs Crudívoros. Além de conter dicas de receitas e substituições, o grupo também ajuda com a motivação pela causa animal.

O Vegetarianos e Veganos Curitiba é semelhante: com mais de 9 mil membros, o grupo é ideal para tirar dúvidas, fomentar discussões e descobrir lugares, eventos e produtos para consumo. Daniele Brand faz parte desse grupo. Seu marido, Waldemar Brand Neto é vegetariano há oito anos, desde que assistiu ao documentário A Carne É Fraca, do Instituto Nina Rosa. Daniele, que não é vegetariana, sempre procura receitas para comerem juntos e dá a dica: substituir a carne por shitake (tipo de cogumelo) em algumas receitas é uma boa opção. Alguns cogumelos apresentam níveis de proteína similares ao da carne vermelha, sendo uma aposta segura para a reposição.

Isso aqui pode ou não?

Para aqueles que têm dificuldade em acreditar nos SACs das empresas e vendedores, como a vegetariana Lisa Pinheiro, uma checagem própria pode ser feita através do Vegan App. Ele oferece uma lista de aditivos alimentares e ingredientes com descrição de suas origens: se é animal, vegetal ou se pode ser de ambos. De quebra, ainda fala se algumas marcas são veganas ou não e oferece 16 receitas simples, como a de leite condensado disponibilizada abaixo.

O Vegan APP lista marcas veganas e auxilia na descoberta da origem de ingredientes.

 

O aplicativo também disponibiliza algumas receitas simples.

 

Sem aplicativo para o bom senso

Maria Vitória Zeni é vegetariana desde 2014 e se incomoda com as frequentes piadas do tipo de “mas você não tem pena das plantas?” ou “por isso você é tão fraca, não come carne”. Não existe um aplicativo para o bom senso (infelizmente), mas algumas informações podem ajudar na conscientização sobre padrões alimentares menos comuns.

O Vegan Life é um exemplo: agrupa dados sobre a cultura vegana em geral, incluindo fatos sobre o consumo animal, razões para ser vegano, dicas de sites e sugestões de filmes. O aplicativo está recheado de dicas como a de que o vinagre pode ser um ótimo substituto para ovos, especialmente no preparo de bolos. Vale a pena dar uma olhada, mesmo sendo em inglês. Já o Vista-se tem como diferencial as notícias sobre o mundo vegano e é atualizado diariamente – ideal para se informar sobre o tema.

Ferramenta reúne notícias e informações sobre veganismo.

E você, já conhecia algum desses aplicativos? Qual é seu preferido? Deixa um comentário contando pra gente!

You May Also Like

11 thoughts on “É vegetariano? Confira aplicativos que podem facilitar sua vida

  1. Nunca vou entender essas pessoas É Vegetariano.Meu vizinho é Vegetariano ele planta seu alimento na orta comutaria aqui do bairro.Muda sempre que faço um churrasco convido ele para participar mais ele fica apenas no vegetais mesmo.

  2. Olá
    Fantástico o post.
    A minha experiência com o estilo vegano foi há 7 meses atrás quando estava visitando a Dinamarca, fiquei na casa de um casal vegano, onde pude provar as primeiras delícias veganas e confesso: ME SURPREENDI, afinal nos países nórdicos e na Alemanha em especial o veganismo está cada vez mais importante, eu fiquei impressionada com a variedade de opções vegan em Berlin.
    Depois deste fato em questão comecei a me interessar pelo assunto.
    Espero que aqui no Brasil essa cultura seja tão bem aceita e começe a ter mais valor o mais rápido possível, sempre é bom encontrar pessoas que pensam nesse estilo de vida e possam compartilhar experiencias e coisas para facilitar o estilo de vida vegano!

    Forte Abraço.

    1. Oi, Bernardo! Avaliamos o Happy Cow em nossa pesquisa e decidimos deixá-lo de fora para essa matéria. Obrigada pela sugestão!

    1. Oi Valéria! Eles estão em negrito, só o BeVeg não estava por erro de edição. Obrigada pelo comentário!

  3. o BeVeg não está e grupos do facebook estão, o que deixa confusa a matéria… mas é muito bom para os novatos, parabéns pela pesquisa (tem o HappyCow também).

    1. Oi, Valéria! Tudo bem? O BeVeg era o único aplicativo que não estava em negrito, por erro de edição, mas o problema foi corrigido. Além disso, grupos do Facebook estão entre os meios preferidos de vários vegetarianos para conseguirem mais informações sobre seu regime alimentar e acreditamos que também merecem destaque na matéria. Obrigada pelo comentário!

    2. Sobre o Happy Cow, o avaliamos em nossa pesquisa e decidimos deixá-lo de fora para essa matéria. Obrigada pela sugestão!

  4. Existem vários aplicativos bons e sites também, mas minha maior dificuldade é encontrar receitas fáceis, rápidas e gostosas, pois muitas são complicadas e nem sempre saborosas. Que cada vez mais encontremos receitas acessíveis e boas ao paladar. Matéria muito interessante, parabéns.

  5. Creio, que pessoas que são vegetarianas, seguem um principio o qual acho legal tambem, eu não sigo esse principio, pois por ter acostumado com carne meu corpo precisa das proteinas delas, porem acho que quem é vegetariano e segue a risca está de parabens por que realmente é dificil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *