Atletiba decidirá o título paranaense mais uma vez

Equilíbrio é a marca do confronto decisivo que se repete pela 17ª vez na final do campeonato estadual

Por Daniel Tozzi

No próximo domingo (7), os times Atlético Paranaense e Coritiba decidirão a final do Campeonato Paranaense pela 17ª vez na história. Quando o assunto é decisão do torneio estadual entre essas duas equipes, a palavra não poderia ser outra: equilíbrio. De 1941, ano do primeiro atletiba na final do paranaense, até 2016, foram 8 oportunidades em que o Coritiba sagrou-se campeão, contra 8 do Atlético. Apesar das 16 finais já disputadas entre eles, o atual campeonato será o 23º em que ambos ocupam as duas primeiras posições no final da competição. Isso porque, devido ao regulamento, em alguns anos não houveram decisões com jogos de mata-a-mata.

Neste ano o Campeonato Paranaense manteve a fórmula das edições anteriores e foi disputado por 12 equipes, sendo as oito melhores as classificadas para as quartas de final. Após o término da primeira fase, o Coritiba obteve a segunda melhor campanha, enquanto o Atlético se classificou “na bacia das almas”, como é chamada a oitava posição. Depois de confrontos de mata-a-mata contra Cascavel e Cianorte, o Coxa chegou à final contra o Furacão, que derrotou o Paraná Clube e o Londrina nas fases anteriores.

Analisando o confronto de maneira mais geral, a torcida coxa-branca tem mais a comemorar do que a do Furacão. Os alviverdes são os maiores campeões estaduais, com 37 taças levantadas, contra 23 dos rubro negros. Ao longo da história já foram disputados 371 atletibas, com 143 vitórias do Coritiba, 117 do Atlético, e 111 empates. Em Campeonatos Brasileiros, as equipes da capital paranaense já tiveram 40 confrontos, sendo o Coritiba, novamente, o time com mais vitórias: foram 15 vitórias alviverdes, 13 triunfos atleticanos e 12 empates. Nas últimas quatro vezes em que Atlético Paranaense e Coritiba se enfrentaram em finais, o Coxa levou a melhor em três delas (2008, 2012 e 2013), enquanto o Atlético é o atual campeão, após vitórias por 3 a 0 na Arena da Baixada e 2 a 0 no Couto Pereira em 2016.

Atletibas marcantes

Para a torcida atleticana, um dos jogos mais emblemáticos contra o Coritiba em Campeonatos Paranaenses aconteceu no dia treze de julho de 1997, pelas oitavas de final do torneio. A partida realizada no estádio Pinheirão marcou uma incrível virada do Furacão, que saiu perdendo por 2 a 0 e só conseguiu reagir no início do segundo tempo. Com gols de Novak, Oséas, Andrei e dois do atacante Jorginho, o time rubro negro conseguiu sua terceira maior goleada contra o Coritiba, batendo o maior rival por 5 a 2. As duas primeiras foram nos longínquos anos de 1938 e 1949, quando o Furacão derrotou o Coritiba, pelos placares de 6 a 2 e 5 a 1, respectivamente.

Já para a torcida alviverde, uma das vitórias mais significativas em atletibas aconteceu recentemente, no campeonato paranaense de 2011, quando a equipe do Coritiba conquistou o título estadual invicto após bater o Atlético na final por 3 a 0 em plena Arena da Baixada. A partida foi a 21ª vitória consecutiva da equipe naquele ano, e ajudou a prolongar a histórica sequência de vitórias do Coxa em uma só temporada: foram 24 triunfos consecutivos em 2011, tornando-se uma marca histórica de maior sequência entre equipes brasileiras. Quando se trata de goleadas em atletibas, o Coxa também pode se orgulhar de ter a maior do confronto: no dia 14 de novembro de 1959, o alviverde ganhou do maior rival pelo placar de 6 a 0 no Couto Pereira.

 

O clássico que movimenta a capital paranaense

Apesar das equipes brasileiras estarem dando cada vez menos importância para os campeonatos regionais, uma final com Atlético e Coritiba é sempre especial e transforma o clima da cidade. Para a promotora de vendas e atleticana fanática, Vilmara Barboza, um confronto como esse na final dá um charme maior à conquista do estadual: “Eu prefiro sempre uma decisão com esse clássico, que é o coração do torneio. O atletiba é sempre um campeonato à parte”, conta ela. Vilmara também revela que, em dia de clássico, como é chamado o jogo entre Atlético e Coritiba, existe um clima especial na arquibancada e há uma preparação diferente para o jogo. “Vou para o estádio com uma camisa especial. O grito da torcida é mais forte e a ansiedade antes do jogo é enorme”, conclui.

 

Para Cristiano Moreira Filho, estudante de Arquitetura da Universidade Tuiuti e torcedor do Coritiba, uma decisão contra a Atlético aumenta a importância da conquista do título: “Final é sempre importante, mas, com toda a certeza do mundo, o atletiba tem um gosto diferente. É sempre bom jogar com o maior rival”, explica ele, que também admite haver um clima diferente na cidade em dias de atletiba. “No Couto sempre temos a rua de fogo, quando fechamos a Mauá com a torcida e fazemos um fervo na passagem dos jogadores do Coxa. E dentro do estádio sempre damos show na arquibancada”, pondera o torcedor alviverde.

No último domingo (30), no jogo de ida da final do Campeonato Paranaense, na Arena da Baixada, o Coritiba abriu vantagem contra seu maior rival, vencendo a partida com um placar de 3 a 0, o que deixou o Coxa bem próximo de sua 38ª conquista estadual. A partida do próximo domingo (7) será realizada no Couto Pereira, e o time alviverde pode perder por até dois gols de diferença e mesmo assim se consagrar campeão.

A equipe do técnico Pachequinho se aproveitou da escalação com time misto do Atlético, que teve compromisso pela Libertadores nas duas últimas quartas feiras, e abriu 2 a 0 logo no primeiro tempo com gols de Werley e Iago. Na etapa complementar, o artilheiro Kleber fechou a conta. A expectativa para o jogo da volta é de Couto Pereira lotado para acompanhar a decisão. Enquanto o Coritiba buscará confirmar seu favoritismo, o Atlético tentará uma virada que, caso se concretize, trará muita emoção para seus torcedores.

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *