‘É Preciso Estar Atento e Forte’: o espetáculo do Grupo de MPB da UFPR em 14 imagens

Como foi a apresentação musical e teatral em homenagem aos 50 anos de Tropicália

Por Rebeca Bembem

De 16 a 19 de novembro, o Grupo de MPB da Universidade Federal do Paraná apresentou seu espetáculo “É Preciso Estar Atento e Forte: 50 anos de Tropicália”, no Teatro da Reitoria, em Curitiba. O Jornal Comunicação esteve presente na noite de estreia do espetáculo, na quinta-feira (16), e registrou os momentos mais marcantes. O resultado foram 14 imagens: para quem não pôde ver ao vivo, é possível pelo menos ter um gostinho.

 

As canções do espetáculo seguiram uma ordem cronológica: como o cenário musical brasileiro era antes da Tropicália, como foi durante o movimento e a herança que ele deixou (Foto: Rebeca Bembem)

 

Em 2017, completam 50 anos desde que Caetano Veloso e Gilberto Gil se apresentaram no 3º Festival da TV Record, inaugurando um novo momento na música brasileira (Foto: Rebeca Bembem)

 

Nascia ali o Tropicalismo, movimento que misturava elementos brasileiros e estrangeiros, da cultura erudita e da popular (Foto: Rebeca Bembem)

 

Para resumir, foi a primeira vez em que violinos e guitarras elétricas fizeram parte da mesma composição (Foto: Rebeca Bembem)

 

A homenagem ao Tropicalismo foi fiel à ideia de liberdade estética do movimento. Além de musical, a apresentação foi, também, teatral, com encenações diferentes para cada canção (Foto: Rebeca Bembem)

 

Durante as encenações, os cantores foram também atores, capazes de transmitir emoção para além da voz (Foto: Rebeca Bembem)

 

“Essas pessoas na sala de jantar são ocupadas em nascer e morrer”, cantavam, enquanto dançavam em volta de uma família que jantava tranquilamente (Foto: Rebeca Bembem)

 

A banana foi muito utilizada no espetáculo, por ser, tipicamente, brasileira e tropical. A partir daí, os artistas brincaram e interagiram com ela, até que ela virasse lua no cenário (Foto: Rebeca Bembem)

 

A banana também foi sensualizada em “It’s Very Nice pra Xuxu”, de Arnaldo Baptista, Rita Lee e Sérgio Dias (Foto: Rebeca Bembem)

 

O punho, símbolo comum de protesto, foi bastante utilizado, inclusive na campanha de divulgação do espetáculo, emergindo da banana (Foto: Rebeca Bembem)

 

O GMPB é um dos grupos artísticos ligados à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFPR e tem 23 anos de história (Foto: Rebeca Bembem)

 

Para a temporada de 2017, “liberdade” é a palavra que define o GMPB (Foto: Rebeca Bembem)

 

Um “banana pra você” para os políticos brasileiros em “Politicar”, de Tom Zé (Foto, Rebeca Bembem)

 

Ao final do espetáculo no Teatro da Reitoria, o público aplaudiu de pé (Foto: Rebeca Bembem)

SalvarSalvar

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *