Ministério Público tenta acabar com diferença de valores na passagem de ônibus

Passagem para quem utiliza o cartão transporte será 15 centavos mais barata (Foto: Reprodução)
Passagem para quem utiliza o cartão transporte será 15 centavos mais barata
(Foto: Reprodução)

A partir da meia noite de sexta-feira (6) a tarifa de ônibus em Curitiba passa de $2,85 para R$3,15, no cartão transporte, e R$3,30, para pagamento no dinheiro. A decisão foi anunciada pela Prefeitura de Curitiba na última sexta-feira.

De acordo com a prefeitura, esse reajuste não cobre a inflação acumulada desde 2013, quando houve o último aumento da tarifa. Ainda segundo a prefeitura, motoristas e cobradores também obtiveram um aumento de 20% no salário. ”Esse aumento é horrível. Eles erram e nós temos que pagar”, reclama Celeste Silva Ribeiro, dona de casa de 52 anos que depende do transporte público para se locomover.

Diferença de valores

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) encaminhou na terça-feira (3) uma recomendação à Prefeitura de Curitiba para que seja reconsiderada a decisão de tarifa diferenciada. Segundo o promotor de Justiça Maximiliano Ribeiro Deliberador, o serviço prestado é o mesmo, não podendo haver diferenciação na tarifa.

A fila para fazer o cartão transporte e para a recarga estava demorando cerca de uma hora hoje de manhã (Foto:Plínio Lopes)
A fila para fazer o cartão transporte e para a recarga estava demorando cerca de uma hora hoje de manhã
(Foto: Plínio Lopes)

O MP-PR e o Procon se reuniram com a Prefeitura de Curitiba ontem. Segundo informações da assessoria de comunicação do Ministério Público, a reunião teve alguns desdobramentos com as propostas do Procon e do Ministério, e a Prefeitura de Curitiba apresentou um contra argumento. Uma nova reunião foi marcada para hoje (5) na URBS para fechar um acordo.
De acordo com as informações repassadas pela assessora de comunicação da URBS, Maria do Carmo, durante a reunião, as partes ainda não haviam chegado a um acordo e, provavelmente, acontecerá um novo encontro.
Opinião dos usuários

Gildevan Francisco, gráfico de 63 anos, faz uma comparação do sistema de transporte com São Paulo e reclama das distâncias dos ônibus. ”Se você for comparar, em São Paulo você pega uma linha e anda 30km. Aonde eu moro aqui no Centro dá 5km, e a passagem é mais cara.”, observou.
Celeste Silva Ribeiro reclama que a passagem é muito cara pela quantidade de ônibus e da demora deles. ”São poucas empresas aqui em Curitiba, se você analisar, são poucos ônibus. Então você tem que esperar 30 minutos e eles dizem que está barato. Não está barato, nunca esteve.”, constata a dona de casa.

You May Also Like