Mulheres da tecnologia se unem para crescer profissionalmente na área

Iniciativas femininas no mercado de tecnologia têm impulsionado o interesse e a participação de mulheres no ramo

Por Bruna Falce

Mesmo que a parcela de mulheres na área da tecnologia ainda seja pequena, alternativas simples têm ajudado a abrir espaço para elas no mercado. Dos mais de 580 mil profissionais de tecnologia da informação que atuam no Brasil, apenas 20% são mulheres (PNAD 2009). Para reverter esse número, diversas redes online de empoderamento têm sido criadas, com conteúdos feitos para e por mulheres. E não é apenas por meio das redes sociais: os encontros presenciais desses grupos são cada vez mais frequentes.

Vanessa Romankiv, 30 anos, atua no desenvolvimento de softwares. Ela criou a Tech Ladies Brasil, uma rede de empoderamento feminino na tecnologia que visa inspirar e conectar mulheres que atuam nessa área. São realizados eventos, workshops e cursos que incentivam a discussão de diversos temas em grupo. Desde que entrou no ramo, a desenvolvedora de softwares percebeu que havia pouca mulher desempenhando o mesmo trabalho. Nos grupos de que participava, os homens eram sempre maioria, e, em geral, a única representante da classe feminina era ela. Por meio da rede Tech Ladies, ela pretende “incentivar a inovação tecnológica e o empreendedorismo, aumentar a participação das mulheres no mercado tecnológico e promover a equidade de gênero”.

Os encontros são principalmente presenciais, como os workshops de programação para mulheres Django Girls, de empoderamento. As aulas são sobre essa ferramenta auxiliar na criação de sites, criada originalmente para gerenciar um site jornalístico no Kansas, nos Estados Unidos, que leva o nome de Django, inspirado em um músico de jazz. A Tech Ladies trouxe o curso para o Brasil com o objetivo de ensinar a tecnologia Django para as mulheres do grupo. A rede também promove pequenas competições com desafios para as Ladies – como são chamadas as mulheres que participam da rede.

Outra iniciativa feminina na tecnologia é o blog Mulheres, Tecnologia e Oportunidades. Adriana Cassia Costa, 30 anos, é mestra em Ciência da Computação e atua como analista de negócios na CINQ Technologies. Ela criou o blog há quase cinco anos, quando percebeu a dificuldade de encontrar sites ativos que incentivassem a participação de mulheres na tecnologia. “Criei o blog para agregar informações sobre esses grupos, ajudar na divulgação dessas iniciativas e ajudar as pessoas que estavam fazendo a mesma pesquisa que eu fiz”, conta. Depois, Adriana percebeu a necessidade de gerar mais conteúdo para o blog, e passou a divulgar vagas de emprego, eventos e entrevistas de mulheres que atuam em tecnologia.

É o caso da seção  “TI por Elas”, onde Adriana conta a história, por meio de perfis, de mulheres que tenham um trajetória de destaque na área de tecnologia da informação. “Fico muito feliz com o resultado dessas entrevistas porque sempre tem histórias de vida fantásticas e muitas dicas sobre como ser um profissional de TI com excelência”, explica Adriana. No ano passado, ela abriu uma chamada para receber textos para o Dia Internacional da Mulher. “O feedback foi muito positivo. Pretendo fazer mais ações desse tipo”, comenta.

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *