Nublado: Mas afinal, o que é o fact-checking?

Por Heloiza Silva

O fact-checking é, como o próprio nome diz, uma checagem de fatos. É quando pegamos uma história e comparamos com dados, estatísticas, pesquisas e registros oficiais para saber se aquela história é verdadeira. A checagem ajuda a qualificar e melhorar o debate público e promover a transparência, contribuindo para a democracia por meio da divulgação de informações verdadeiras.

Se um político, por exemplo, afirmar que aumentou o repasse de verba para a saúde, a checagem vai atrás de dados oficiais que comprovem isso. Se ele diz que a taxa de criminalidade diminui por conta de um programa de segurança, a checagem busca esses dados para comprovar o quanto realmente caiu e qual foi a causa. Porém, a checagem não fica restrita a política, é possível checar discursos das mais diferentes áreas.

 

Fact-checking na história

A história do fact-checking pode parecer recente, mas ele já existia desde os anos 80, quando um jornalista fundou a chamada “Ad Police”, responsável por checar propagandas eleitorais norte-americanas quando a disputa era entre Bill Clinton e George Bush (pai). Mas foi um pouco mais tarde, em 2003, que surgiu o FactCheck.org, o primeiro site independente de fact-checking. Logo depois várias versões que fazem uso da checagem de dados foram surgindo, como o site argentino Chequeado.

No Brasil, os primeiros reflexos desse modelo foram o Mentirômetro e o Promessômetro da Folha de S. Paulo, em 2010, mais tarde seguidos por experiências como o blog Preto no Branco, do jornal O Globo, o Projeto Truco, da Agência Pública, o Aos Fatos e a Agência Lupa, referências importantes para o fact-checking brasileiro.   

Apesar da longa história do fact-checking, a sua popularização ganhou força após o aumento da divulgação de notícias falsas, as chamadas fake news, tanto na campanha eleitoral de Donald Trump, nos EUA, como na semana do impeachment de Dilma Rousseff. O termo pós-verdade, que surgiu nesse período, chegou até a ganhar o título de palavra do ano em 2016 pela Universidade de Oxford, expressão que reforça a ideia de que a verdade perde o sentido e a importância no debate político – uma das coisas que a checagem luta contra.  

 

Projeto Nublado

Como uma forma de continuar pensando a lógica do fact-checking e a importância da apuração jornalística, surgiu o Nublado, um projeto de checagem de informações do Jornal Comunicação. A intenção desse projeto consiste em analisar as falas de políticos feitas através das redes sociais. As falas dos políticos analisadas serão classificadas em 7 formatos: verdadeiro; verdadeiro, mas; falsa; contraditório; exagerada; ultrapassada e sem dados.

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *