UFPR oferece ciclo de palestras sobre poesia

“Para não serdes os martirizados escravos do tempo, / embriagai-vos; embriagai-vos, sem cessar! / De vinho, de poesia, ou de virtude, / como achardes melhor”.

No embalo da sugestão de Charles Baudelaire de embriagar-se em poesia, ocorreu sábado, dia 14 de março, a primeira palestra do Poiesis – Caminhadas Literárias de 2015, um evento de extensão da Universidade Federal do Paraná (UFPR) que oferece aulas expositivas de literatura ao público acadêmico e não acadêmico. O Poiesis foi criado por alunos do curso de Letras em 2011 e implantado em 2013 – trata-se de um projeto extensivo, dividido em três módulos anuais: Grandes Narrativas (2013), O Romance (2014) e A Poesia (2015). “Os resultados foram infinitamente mais positivos do que nós poderíamos supor quando o Poiesis era somente uma ideia”, comemora Diamila Medeiros, 27, Mestranda em Estudos Literários e membro do coletivo Poiesis. Desde 2013, o evento conta com sala lotada – comparecem em média 75 pessoas por encontro, das 100 vagas do anfiteatro. A expectativa é que o ritmo se mantenha nesta edição.

A impressão inicial é de que há mais interessados em poesia do que a gente imaginava", diz Sandra Stroparo, professora de Teoria Literária e Literatura Brasileira. Em 2014 ela ministrou a palestra sobre Madame Bovary - em 2015, sobre Charles Baudelaire.  (Foto: Reprodução/Poiesis)
“A impressão inicial é de que há mais interessados em poesia do que a gente imaginava”, diz Sandra Stroparo, professora. Em 2014 ela ministrou a palestra sobre Madame Bovary – em 2015, sobre Charles Baudelaire.
(Foto: Reprodução/Poiesis)

Mudanças

“Eu participei do Poiesis pela primeira vez em 2013, quando o projeto começou. Acabei não indo até o final, porque mais de uma ausência implicava na perda da certificação”, comenta Pamela Cristine de Oliveira, 20, estudante do sétimo período de Letras Francês. A estudante destaca dentre as mudanças positivas do projeto o fato de que agora é possível conseguir o certificado de 48 horas mediante 70% de presença (10 encontros) e não 90%, como era até o ano passado. Outra adaptação positiva foi referente à dinâmica das aulas, que antes eram divididas em dois blocos: primeiro o professor fazia considerações teóricas e críticas sobre o livro e depois, a leitura de alguns trechos. “Era legal, mas cansativo – normalmente são obras densas e grande parte das pessoas ia embora”, comenta Pamela. Agora os professores têm mais liberdade na condução das apresentações, desde que haja a leitura efetiva do texto e um momento para a participação do público.

Para a professora de Teoria Literária e Literatura e palestrante do Poiesis, Sandra Stroparo, 45, a principal mudança fica a cargo da temática: “Apresentei um romance no ano passado: completamente diferente de poesia”, declara, depois de ter ministrado a primeira palestra do ano, sobre o poeta francês Charles Baudelaire. Neste ano, os próprios palestrantes farão a leitura dos poemas apresentados – nos anos anteriores alguns membros do grupo faziam parte das leituras. “Acreditamos que a prosódia de quem conhece mais intimamente a obra e o autor é mais interessante para quem ouve as leituras, especialmente no caso da poesia que tem questões rítmicas e métricas mais delineadas”, afirma Diamila Medeiros.

A ideia é que o projeto entre em um período de férias em 2016, mas o coletivo Poiesis não descarta a ideia de retomá-lo, posteriormente.

Inscrições

Ao longo de 2014 foram 167 inscritos, 26 pessoas a mais do que em 2013. Este ano já foram feitas 101 inscrições. A inscrição serve para obtenção de certificado, mas não é obrigatória. Qualquer pessoa pode comparecer a qualquer uma das palestras, posto que são independentes: não há cronologia quanto aos autores e obras apresentados. Sem inscrição, contudo, a entrada no anfiteatro fica condicionada à lotação do espaço, na qual os inscritos têm prioridade. As vagas disponíveis para 2015 se encerraram no segundo dia, mas de acordo com Diamila Medeiros ainda é possível ir até o anfiteatro nos dias das palestras e verificar se há disponibilidade de espaço. Até o quarto encontro será possível deixar o nome na lista de certificação, na Secretaria do Departamento de Linguística, Letras Clássicas e Vernáculas (DELIN – Reitoria da UFPR, Prédio Dom Pedro I, 11° andar, sala 1117).

Serviço

Local: Anfiteatro 1100 do Ed. Dom Pedro I (UFPR Reitoria), Rua General Carneiro, 460.

Horário: 14h às 18h. Todas as palestras ocorrerão aos sábados.

Mais informações:

Site: https://poiesisufpr.wordpress.com/

Facebook: https://www.facebook.com/events/447849265371968/

E-mail: poiesiscaminhadasliterarias@gmail.com

Programação do terceiro módulo (Foto: Reprodução/Poiesis)
Programação do terceiro módulo (Foto: Reprodução/Poiesis)

You May Also Like