UFPR realiza o 1º Seminário da Estatuinte

Com objetivo de avançar na discussão acerca do estatuto da UFPR, foi realizado o 1º Seminário da Estatuinte UFPR, que ocorreu na última sexta-feira (13), na sala Homero de Barros no Prédio da Reitoria. O seminário contou com a presença de estudantes, professores, técnicos e líderes sindicais. O reitor Zaki Akel Sobrinho, o professor e sociólogo Emir Sader e a pró-reitora  de Graduação, Maria Amélia Sabbag Zainko, estiveram presentes para expor a importância do debate que começa com este evento.

O reitor destacou a importância do diálogo durante a reelaboração do Estatuto. “Mais do que promessa de campanha ou pauta sindical, a Estatuinte vem para construir a universidade que o Paraná precisa. É importante que possamos ouvir a sociedade e trazer a sua visão do que é o melhor para a UFPR”, diz Zaki. Ele ainda afirmou que os debates serão coletivos, e não atrelados a políticas de grupo.

“Uma Nova Universidade para um Novo Brasil” foi o tema do 1º Seminário.
Foto: Divulgação

 

Em seguida, o professor Emir Sader reforçou a fala do reitor colocando a instituição acadêmica como espaço de discussão pública. O sociólogo explicou que a consciência social é imprescindível numa universidade. “A produção acadêmica precisa ser repensada de acordo com os grandes temas da nossa realidade”, aponta. Ele encorajou os presentes a tornar as greves mais mobilizadoras, organizando-as com duração pré-determinada – em uma crítica à forma como as últimas paralisações foram feitas. Outro ponto importante foi a sugestão de um tronco em comum a todos os cursos universitários, com o intuito de abordar história, sociologia, filosofia e temas de relevância para compreensão do mundo em que a academia se insere.

A Estatuinte deve fornecer subsídios para a formulação de um novo estatuto e para a revisão de um conjunto de diretrizes da UFPR. A campanha, nomeada “A UFPR que queremos”, promete mobilizar grande parte da comunidade. Para isso, deve utilizar a internet, em um primeiro momento, como principal ferramenta. Coordenador da campanha, o professor do Departamento de Comunicação da UFPR, Mário Messagi Junior, ilustra que a participação da sociedade civil organizada pela internet é inovadora, ampliando os debates necessários nesse processo. “O próximo passo é a Estatuinte Digital, realizada em plataforma online, onde qualquer membro da sociedade pode participar de forma consultiva e deliberativa”, destaca.

 

Conheça as 4 fases da Estatuinte

  1. Estatuinte Digital: em espaço virtual, permitirá a participação de qualquer membro da comunidade;
  2. Congressos Livres e Congressos Setoriais: a participação será livre e proporcional, com representantes eleitos pelas próprias categorias;
  3. Congresso: composto por 200 delegados; a participação destes será obrigatória;
  4. Fase final: elaboração de um novo Estatuto pelo Conselho Universitário.